Educação Financeira para Leigos: a Cultura da Poupança

bitcoin é seguro endinheirando
Bitcoin: é seguro investir em criptomoedas?
15 de outubro de 2018
como investir na bolsa endinheirando
Qual é o seu perfil de investidor: conservador, moderado ou arrojado?
25 de outubro de 2018
cultura da poupança endinheirando

Educação Financeira para Leigos: a Cultura da Poupança

 

De um lado, consultores de investimento criticam a baixa rentabilidade da poupança. De outro, consumidores brasileiros gastam tudo que ganham, sem poupar nada, seja por necessidade ou por pura falta de educação financeira. Quando falamos em Cultura da Poupança, podemos nos referir a qualquer uma dessas situações. Como o ato de poupar pode ser visto ao mesmo tempo de forma positiva e negativa?

Para responder essa questão vamos examinar os dois casos apresentados.

 

O brasileiro não sabe poupar?

 

Pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que 8 em cada 10 brasileiros não estão se preparando para a aposentadoria. Os números correspondem a impressionantes 78% dos brasileiros, ou 104,7 milhões de pessoas acima de seus 18 anos.

Também mostram que mais de 30% dos idosos continuam trabalhando após os 60 anos. Muitos deles admitem não terem se preparado para a aposentadoria. Aqueles que o fizeram declararam que o preparo se limitou à contribuição para o INSS. Entre as maiores justificativas para o despreparo encontram-se um orçamento apertado, problemas financeiros ou mesmo outras prioridades.

Apesar desses resultados, a maioria dos brasileiros pretende se aposentar aos 61 anos. Por isso não é de se espantar que, segundo a Federação Nacional de Previdência e Vida (Fenaprevi), 38% dos brasileiros com idade para se aposentar se arrependem de não ter começado a poupar mais cedo.

Que o brasileiro não tem um perfil poupador ficou claro, mas o problema não parece atingir todas as classes sociais igualmente. Assim, explica-se o fenômeno devido a carência de Educação Financeira oferecida principalmente às classes de menor renda.

 

Cultura da Poupança: como poupar sem investir na poupança?

 

Quando o assunto é poupar dinheiro, há investimentos melhores a se fazer do que a própria poupança. O atrativo não contempla apenas uma maior rentabilidade, no entanto, mas também mais segurança.

Para a maioria dos brasileiros, o atrativo da poupança é exatamente sua segurança. Como é assegurada pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), ela é considerada um investimento de baixo risco.

Porém, a poupança não é o tipo de investimento mais seguro a se fazer no Brasil. Os ativos considerados mais seguros da economia são títulos públicos, e a sua rentabilidade é maior em comparação à poupança.

Os investimentos do tipo Renda Fixa no geral são boas opções para fazer uma reserva de dinheiro, mas como o rendimento da poupança está muito abaixo da média, recomenda-se outras modalidades de aplicação.

 

A educação é a única maneira de mudar os hábitos financeiros dos brasileiros

 

A educação financeira resolveria ambos os problemas. Educar a população sobre a importância de desenvolver o hábito de poupar e apresentar maneiras mais rentáveis de fazê-lo seria ideal. Assim, seria garantida uma aposentadoria mais confortável para o investidor brasileiro.

E você, tem o hábito tem poupar? Deixe nos comentários a sua opinião sobre a cultura da poupança e vamos iniciar uma discussão.

 

 

Continue acompanhando nosso portal para mais informações sobre o mercado de ações e investimentos e aproveite para deixar mensagens com suas sugestões e dúvidas!

Os comentários estão encerrados.