Como organizar suas finanças para se tornar um investidor de sucesso! [parte 1]

educação financeira
O poder da mente humana na Educação Financeira Pessoal
23 de agosto de 2018
Por que você ainda está (perdendo dinheiro) na poupança?
23 de agosto de 2018
investidor de sucesso

Como organizar suas finanças para se tornar um investidor de sucesso! [parte 1]

Por Darla Lopes e Marco Saravalle

 

Toda semana vamos postar dicas de como organizar as finanças pessoais e conseguir ser um investidor!

 

A Educação Financeira é o fator mais importante que influencia a situação econômica dos indivíduos. Sem essa educação específica, as pessoas estão sujeitas a tomarem decisões prejudiciais a sua saúde financeira.

 

No Brasil, esse tema vem ganhando cada dia mais relevância. Em 2010 foi criado o Decreto 7.397, cuja finalidade é promover a educação financeira e previdenciária, contribuindo para o fortalecimento nacional e a tomada de decisões conscientes por parte dos consumidores.

 

Vivemos numa sociedade onde a aparência tem sido mais observada que a essência das pessoas.

 

Neste contexto, o comércio e a indústria proporcionam ao cidadão uma vontade desenfreada de consumo através da mídia e propaganda. Além disso, o sistema financeiro apresenta uma série de facilidades para aquisição de crédito, sobretudo quando se trata de cartões de crédito e empréstimo consignado.

 

Para que as ofertas de produtos e serviços sejam aproveitadas de forma positiva pelos cidadãos, seria necessário que houvesse um nível básico de entendimento financeiro. Assim, os consumidores teriam a possibilidade de avaliar a necessidade de adquirir ou não tal produto ou serviço diante de sua realidade financeira.

 

A maioria das pessoas simplesmente não tem capacidade interna para conquistar e conservar grandes quantidades de dinheiro e para enfrentar os crescentes desafios que a fortuna e o sucesso trazem.

 

É, sobretudo, por causa disso que elas não enriquecem (EKER, T. HAVER, 2006). Essa capacidade interna está diretamente relacionada com a falta de educação financeira das famílias, bem como os enraizamentos de crenças negativas sobre o dinheiro.

 

Para Ray (2008, p. 126), “O sucesso é um assunto interior. Não é o que você faz que determina o seu sucesso, abundância e realização, mas sim a maneira como faz as coisas”. Desta forma, o fator determinante é a atitude interior do indivíduo.

 

A saúde financeira está vinculada à educação formal, bem como as vivências e a capacidade interna de transformação das crenças negativas sobre dinheiro.

 

Observe os 3 possíveis estados financeiros que uma pessoa pode estar:

 

  1. Neutro – Gasta tudo que ganha, ou seja, não tem reservas, nem dívidas.

 

  1. Deficitário – Gasta além do que sua condição orçamentária é capaz de cobrir. Atrasa contas e pode até ter o nome negativado nos órgãos de restrição.

 

  1. Superavitário – Sobra dinheiro mesmo depois de pagar as contas do mês.

 

O fato é que se você deseja ter um orçamento superavitário e se tornar um investidor, precisa aprender a poupar primeiro. E esse processo exige um planejamento financeiro.

 

Acompanhe os próximos posts que vou te ensinar a sair das dívidas ou do zero a zero.

 

Confira nossos conteúdos no portal Endinheirando para mais informações sobre o mercado de ações e investimentos.

Os comentários estão encerrados.